Pesquisar este blog

segunda-feira, dezembro 03, 2012

As tarefas da Apetebi

 A mulher em fá - ultima parte


Deixei para encerrar esta série de textos sobre a mulher em Ifá com um verso muito interessante que resume 2 aspectos sobre como Ifá ve a mulher.

No fim do texto eu faço os comentários finais

Orunmila diz que "muito cedo vamos amarrar contas do ide de Ifá”
Eles responderam que "nós também nos adornar nossos braços com as pulseiras de latão de Oxun"
Orunmila pergunta se Apetebi cuida do santuário de Ifá santuário ou se ela não o faz
Eles responderam que Apetebi cuida do santuário de Ifá
Orunmila declara que "Se Apetebi cuida do santuário de Ifá"
"Ela vai ser abençoado com uma vida em seu ventre"
Orunmila diz que "muito cedo vamos amarrar contas IDE" Eles responderam que "nós também nos adornar com pulseiras de latão Osun"
Orunmila pergunta se Apetebi cuida de Ifá santuário
Ou ela não o fizer
Eles responderam que Apetebi cuida de Ifá santuário
Orunmila declara que "Se Apetebi cuida de Ifá santuário"
"Ela vai ser abençoado com uma vida em seu útero"
Orunmila diz que "muito cedo vamos amarrar contas do ide"
Eles responderam que "nós também vamos nos adornar com as pulseiras de latão de Oxun"
Orunmila pergunta se Apetebi cuida do santuário de Ifá ou se ela não o cuida
Eles responderam que Apetebi cuida do santuário de Ifá
Orunmila declara que "Se Apetebi cuida do santuário de Ifá"
"Ela vai ser abençoado com um mensageiro para todos os propósitos em suas mãos"
Estas foram as declarações de Ifá para Jebutu que era a esposa de Agbonniregun Quando chorando em lamentação de sua incapacidade de ter um filho
Ela foi aconselhada a oferecer sacrifícios.

Jebutu era a esposa de Orunmila por vários anos. Ela não teve filhos. Todas as mulheres que ele se casou depois dela tinham sido abençoadas com filhos. Ela foi, porém, a única entre as esposas de Orunmilá que estava fazendo tudo o esperado de uma boa Apetebi.


Ela costumava cuidar de todos os visitantes, cozinhar para eles, preparar sempre o santuário Ifá, limpar o local com total dedicação. Ela estava sendo ridicularizada pelas outras esposas há algum tempo por causa disso.Mas essas ações delas nunca a dissuadiram de fazer o que ela sabia que era certo e apropriado.


Um dia, porém, Orunmila teve alguns visitantes que eram Babalawo. Jebutu, como de costume, teve o cuidado com eles e arrumado o santuário Ifá para eles. Quando ela estava para para o quintal, uma de suas esposas mais novas de Orunmila comentou que elas deviam permitir que Jebutu para continusse cuidando dos alimentos para os visitantes, enquanto as esposas restantes continuavam a cuidar das crianças de seus maridos.


Este comentário feito para Jebutu a dexiou tão triste que ela explodiu em lágrimas de tristeza. Em agonia, ela ergueu os olhos para o céu e disse:
 

Odidere (papagaio), o pássaro do alto mar de Aluko (Maroon Touraco Musaphagidae),
o pássaro da lagoa
Se nós falharmos de vermos um ao outro outra vez
Não deixe de fazer aquilo que nós já conversamos
Estou cansada e esgotada
Por favor, escutai as minhas orações hoje
Porque eu estou cansada e exausta.


 

Enquanto ela estava dizendo isso, um dos visitantes Orunmilá, que tinha ido para o quintal para atender o chamado da natureza a ouviu. Depois de muita persuasão, ela narrou todo o seu calvário para ele. Ele a levou para o meio de todos os Awo. Todos eles tiveram pena dela. E aí então, Orunmila consultou Ifá. Foi quando Ifá declarou que desde Jebutu tinha cuidado do santuário Ifá, ela será abençoada com três coisas: uma vida em seu útero, uma vida em suas costas e um mensageiro para todos os propósitos em suas mãos. Ninguém sabia o que estes três bênção significavam. 

Orunmila respondeu que a gravidez é a bênção de uma vida no ventre de uma mulher, uma criança é a bênção de uma vida de costas e dinheiro é a bênção de um mensageiro para todos os propósitos em suas mãos.


Foi assim que ficou grávida Jebutu, tornou-se uma mãe orgulhosa e uma mulher rica devido à sua perseverança.




Esses versos são bem representativo da visão que Ifá um culto masculino reserva para a mulher. Claro que é uma visão Nigeriana, mas mesmo a visão cubana é identica, com pequena variação.

Como eu sempre digo e repito. Ifá é um culto masculino. Ao longo dos inúmeros textos que eu publiquei aqui, os mais relevantes para se entender a visão de Ifá para as mulheres, vimos um desfile de versos que mostram que Ifá reserva para as mulheres tarefas dométicas. Uma Apetebi serve a um Babalawo e sua atividade é manter limpa a sua casa e assentamentos.


Os Nigerianos a veem como a mulher de fato do Babalawo, ele dorme com ela. Os cubanos inventaram o cargo de Apetebi, deram uma pompa qualquer mas no fundo é a mesma coisa. O que Ifá reserva para a mulher é através de Oxun, o seu poderoso oráculo e isso diz respeito a todas as mulheres e não a Apetebi em particular.


Espero que vocês tenham observado nos demais textos, mas, neste em particular que as histórias de Ifá sempre reservam para a mulher atitudes de pouca índole e traiçoeiras. A visão da personalidade da mulher é pequena e mesquinha.


Assim
seja na atribuição de tarefas práticas como também às atitudes que a mulher espelha nos versos, a visão reservada à mulher é muito ruim. Por isso eu digo e repito, Ifá é um culto masculino.


Aqui no novo mundo, apenas por motivações comerciais se invenou a figura de Iyanifa. Iyanifa é uma sacerdotiza de Ifá, uma mulher que recebe o conhecimento, terá a capacidade de jogar, mas, somente irá fazer isso se não houver nenhum babalawo disponível. Além disso ela nunca poderá ver Odù.

Essa figura não existe no Ifa cubano, apenas no Nigeriano. No Ifá cubano a mulher será Apetebi. E ponto.

Na África Iyanifa é um cargo muito raro. Reservado apenas a mulheres de famílias de tradicionais familias de Babalawo, casadas com um Babalawo. São muito raras porque isso significa muita dedicação e nenhum privilégio.

Aqui para o novo mundo, onde a mulher tem uma figura mais independente eles encontraram isso como uma forma de ampliar o seu comércio de falsidades. Principalmente nos EUA mas também aqui no Brasil a gente vai ver mulheres que acham que são alguma coisa porque foram "iniciadas" como Iyanifa. Esqueçam, elas não são nada, são apenas mais uma vítima do comercio Nigeriano. Eles, os Nigerianos, fazem isso aqui, porque, lá na terra deles, com seu povo onde são cobrados para terem seriedade els não fazem. Lá eles seguem as regras restritas que tem.

Aqui, no novo mundo, é terra de Malboro, lugar para ganhar dinheiro de branco.


Minha visão não é negativa em relação a esta assunto, O caminho da mulher em Ifá esta ligado a Oxun e ao eerindinlogun. É nesta atividade que  mulher encontra o seu lugar nobre e isso esta muito bem descrito no longo texto que eu fiz sobre o eerindinlogun e Ifa.


Não gosto de ver gente enganada, assim, mulheres não se iludam com essa conversa de Apetebi. É história da carochinha. No caso Nigeriano, eles não dão valor nenhum. No caso do cubano é só para inglês ver. Como sempre este Blog representa a minha opinião e o culto onde a mulher tem valor e relevância é no culto de Orixá.