Pesquisar este blog

sexta-feira, maio 10, 2013

O Terror dos Odus


Gente, essa semana, estava eu calmamente andando de carro quando, pela hora, resolvi colocar na radio tropical AM, aqui no Rio. Estava la um pai de santo, que se declara de Candomblé, de Ogun,  mas que faz um programa que a gente não sabe se aquilo é Umbanda ou Candomblé.  É ouvindo pessoas desse naipe é que entendemos porque esta essa bagunça em casa de Candomblé.

Mas, o fato dele misturar Umbanda e Candomblé no programa dele não me impressiona, afinal, ele só esta ali para ganhar dinheiro, não é sacerdote e muito menos religioso e faz aquilo o que sabe ou aprendeu. Essa mistura não serve a ninguém, nem ao Candomblé e nem a Umbanda, serve apenas a pessoas despreparadas, como ele, que fazem um deserviço à religião.

Esta ideologia, de mistura e de uma pessoa que se diz de Candomblé (porque é mais sofisticado) ficar também falando de Umbanda e dizendo que pratica em sua casa "sem preconceito" as duas coisas, serve apenas ao comércio que ele faz.

O que me impressionou, negativamente, foi a apologia a Odù que ele faz. Como todo pai de santo umbandista-candomblecista, que muitas vezes nem cumpriu seus anos na mesma casa, ele mal entende de Candomblé, deve entender muito bem de feitiço e para entender de feitiço, você não precisa ser ninguém, você pode ser um qualquer um, sem ética e escrúpulo.

Feitiço, simpatia e amarrações é o que se vende por ai, para gente as vezes pior do que aquele que faz o feitiço. Sim, quem contrata feitiço é muito pior do que aquele que faz.

Mas, voltando ao Odù, a cada grupo de pessoas que ele mencionava ele relacionava a um odu, e para cada odu era uma lista de desgraças. Coisas que assustavam e indicavam que aquelas pessoas deviam procurá-lo imediatamente para serem socorridas daquela "moléstias" que elas tinham. Bom, ele não disse que era uma moléstia, mas, relacionar pessoas a Odù e Odù a desgraças e coisas ruins, para mim, significa isso.

Claro que essa atitude não é somente dessa pessoa, muitos pais de santo, mal formados e mal preparados que aprenderam sobre Odù e Ifá em folhetins e sem nenhuma profundidade fazem o mesmo.

Nem precisamos nos preocupar se esse personagem que eu citei é de verdade ou não, se é uma ficção minha. Não tenho dúvida que muitos já ouviram o mesmo tipo de coisa.

Primeiro, ninguém, exceto esse tipo de gente ignorante, pode associar Odu a qualquer pessoa. Além do mais, em um programa de rádio onde, provavelmente, ele faz isso usando a data de nascimento.

Isso, de usar data de nascimento, NÃO EXISTE EM IFÁ.  jamais odu pode ser associado a uma pessoa baseado em data de nascimento. Dessa forma não sejam vocês, leitores e ouvintes, os IDIOTAS. Não passem suas datas de nascimento para esses trambiqueiros. Não acreditem nisso. Não percam o seu tempo. Não jogem o seu dinheiro fora.

Claro, se você é idiota, otário ou ignorante no assunto certamente vai passar sua data de nascimento e a pessoa vai dizer baseado nela qual é o seu odu de vida, de nascimento, pé, cabeça e sei lá mais o que. Eu não posso, de fato, inibir a estupidez.

Em segundo lugar, o estelionatário do rádio, para cada Odù, citava um rol de desgraças. Odu não é isso. Odu é a energia de olodumare, é a coisa mais divina que Olodumare, deus, nos envia. É a resposta aos nossos problemas. É a solução dos nossos problemas. Odù não traz problema, Odù sempre traz a solução do problema, a benção de Olodumare para que a gente saia daquela situação.

Odù é o analgésico ou o antibiótico. Se você tem uma dor e, um médico, receita um analgésico ele esta te passando a solução para a dor. Claro que se a gente vê uma receita de antibiótico vai saber que a pessoa esta com uma infecção e não que aquele antibiótico causa a infecção.

Olodumare nos manda, através de Ifá, o Odù, que indica o problema por ser ele, o Odù, a solução do problema. Jamais Odù é o problema ou o mal.

Quem não sabe isso e diz que é babalorixá, iyalorixá e pai de santo é porque é idiota e não sabe nada de Ifá e de Odù.

O culto de Ifá veio para esclarecer esse monte de absurdos que eram, e ainda são,  falados pelas pessoas que não procuram informação. O modelo usado no Candomblé, até hoje, no qual o mesmo babalorixá tem que saber de tudo, no caso de Ifá esta furado, esse modelo não vai continuar, aliás, mesmo para Orixá já deveria ter sido modificado.

Odù de nascimento só é obtido até o oitavo dia de nascimento e através de uma consulta de Babalawo de Ifá. Odù no dia a dia só através de uma divinação, seja por Ifá ou Búzios e é uma mensagem que vale para aquele momento.

Lamento estar sendo tão direto assim, mas, espero que essa objetividade tenha utiliidade.

A gente fala um monte de eufemismos e amenidades e não adianta nada. espero que indo direto assim no assunto, as pessoas percebam que essas pessoas nada acrescentam a vida delas.