Pesquisar este blog

sexta-feira, novembro 18, 2011

Livros sobre Obì


Vou relacionar a seguir os livros disponíveis sobre Obì e a minha opinião sobre eles:

1 - Awo Obi - Obi divination in theory an practice - Baba Osundiya

Sem dúvida o melhor livro sobre Obì. Um trabalho bem completo, com linguagem clara e conteúdo bastante extensivo. Explica sobre o uso do Obì e também sobre o oráculo em geral. Obra de referência e único livro que vale a pena ser comprado.

Explora todos os aspectos de se consultar o Obi, em detalhes. Explica isso gradativamente adicionando mais detalhes e complexidade.

Ele coloca ainda explicações sobre outros aspectos ligados à consulta de Ifá que tem utilidade mais ampla, como a interpretação dos estados de Ire e Ibi e ebós. Ele inclui a melhor explicação sobre o uso do opon que eu conheço, muito diferente da coisa inutil e sem objetivo que o Epega faz.

O livro é bem editado e impresso. É um livro útil para quem quer entender também Ifá. Quem le o livro não só aprende bem a base da interpretação como aprende outras coisas ligadas a Ifá. 


Todos os aspectos que uma pessoa precisa entender e que estão envolvidos em uma consulta com o Obì ele explica. Não é preciso perder muito tempo aqui elogiando, o livro é muito bom.

O único problema é que esta em Ingles.

2 - New World Obi Divination - Awodele Ifayemi

Livro em formato digital, um PDF. Pode ser adquirido diretamente no sítio do autor o Ileifa.org.
É apenas uma cópia descarada do livro do Baba Osundiya. Exatamente igual, mas, como menos detalhes em alguns pontos. Na maioria dos trechos é uma cópia literal. Eu não vejo problema em se produzir material usando outros autores como referência uma vez que o conhecimento da religião é o mesmo, mas, aqui é cópia mesmo.

Tem mais figuras o que facilita a explicação.  Não adiciona nada mas é um material bom porque copia o melhor livro.

Também em Inglês.

3 - Obì - Oracle of Cuban Santería - Ocha ni lele

Foi o primeiro livro que li. É um bom livro, bem voltado para a tradição Lukumi. as explicações são um pouco extensa e prolixas o que cansa (é o jeito do Ocha ni lele), parece mais para encher conteudo, mas, a abordagem é decente. 

É diferente do livro do Baba Osundiya, aqui ele e se limita a explicar as 5 posições básicas e o método de Apere ti que é a associação de resposta com a formação gráfica da caída.

A forma como ele explica, como eu disse, é bem voltado para a interpretação lukumi que é realizada com a casca de coco, por isso ele não explora Obi como Obi, é mais um livro voltado para usar as cascas de coco.

Também em Inglês.

4- Obi divination - Afolabi A. Epega

Sem dúvida o pior livro já feito sobre Obi. Uma enganação. Não explica nada, muito fechado com receitas prontas. Feito para idiotas. Esse é o tipo de livro que me faz pensar que esses Nigerianos acham que nós somos todos idiotas.

É um livrinho fino que não faz falta a ninguém. Aliás esse Epega é co-autor de outra pérola do mau gosto que é o livro que fez com o Newmark.

Também em Inglês.

5 - Obi, O Orixa da boa sorte - Orlando J. Santos

Único livro em portugues. Certamente qualquer coisa que eu escreva aqui que não seja um elogio vai me dar um trabalho danado depois.

O autor tem seu mérito. Fez uma produção própria e bem apresentada graficamente. Acompanha um CD com catingas e rezas. Isso torna um livro mais caro.

Ele fez um bom trabalho de organização e estruturação. Reuniu os mitos e conduziu o assunto de forma adequada. Ele tem a característica de ser muito autoral e encher o livro com seus comentários pessoais sobre situações do dia a dia da religião e até pessoas (não nomeadas) o que nada tem haver com ensinar o oráculo.Mas é o jeito dele. Tanto aqu como no outro livro sobre Ori, estão cheios de "opiniões".

Ele se deu ao trabalho de reunir as rezas que considera adequadas e suas traduções fazendo um bom trabalho nisso. O livro também tem fotografias que facilitam o entendimento do texto.

Na minha opinião ele se engana em 2 pontos. O primeiro foi basear o seu livro no do Epega (nesse mundo nada se cria), que é uma referência ruim. Se tivesse usado o livro do Baba Osundiya como base (como fez o Ifaiyemu) teria feito um trabalho muito melhor porque o Epega fez um trabalho ruim.

Assim ele não explora alguns aspectos relevantes do uso do Obì que o Epega não o faz.

O segundo foi ter focado muito em relacionar as caídas com Ifá, como o Epega faz também, com igual importância como o Epega fez. Ou seja, ele segue o que o Epega fez. Existe de fato a indicação de que se pode tirar Odù através do Obì, mas, Obì não foi feito para ser usado com Odù. É justamente o contrário é para ser usado sem invocar Odù e por pessoas que não sejam de Ifá, pessoas comuns mesmo. Para mim essa é uma abordagem inadequada.

Ele dedica metade do livro a essa abordagem enquanto deveria ter se concentrado no que é comum e simples e que qualquer pessoa teria a propriedade de fazer. Não entende que se distribua como sendo de uso comum coisas que fazem parte da atribuição do Babalawo.

Se um babalawo precisar de usar Odù vai usar o seu Opele. Não vai usar Obì para definir um Odu. Uma pessoa que não seja de Ifá não tem sentido em interpretar como se fosse Odù. 

O Osundiya foi muito mais cuidadoso em explorar o assunto Obì com a finalidade de explicar e incluiu a questão do Odù sem dar nenhuma enfase a isso e fez um livro ótimo.

Para quem não sabe ler Inglês sem dúvida esse livro, esse livro é uma opção de compra porque é a única em portugues, mas eu não usaria ele livro para aprender nada.

12 comentários:

  1. Anônimo20:59:00

    Marcos,

    Possuo estes livros que você cita,

    exceto do Ocha Ni Lele.



    De fato, estamos

    carentes de um bom livro em português,

    sobre OBÌ.

    ResponderExcluir
  2. ... em princípio esse oráculo é desprezado como uma coisa menor.

    Como cansei de repetir, acho que o pessoal não o entende por isso não deram valor.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo16:56:00

    Olá Marcos, boa tarde tenho o livro do senhor Orlando à respeito de Obi, e também li seu comentário à respeito do assunto; como este é o único em português,gostaria de sugerir, se você me permite, porque não traduzir para nós o livro sobre Obi de Baba Osundiya?. Pense nisso! você sabe da carência dos interessados no assunto, eu não fala inglês; você já tem um interessado. Grande abraço bom final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcio,

      pois é, já pensei nisso sim. Vamos ver como as coisas vão

      Grato pela postagem. Divulgue o blog

      Excluir
  4. É triste ler criticas negativa sobre a pessoa que mais tem contribuido, em termos literários, para a cultura Afro Brasileira. Orlando J. Santos e um exemplo de dedicação. Ao invés de critica-lo o irmão que parece entender tanto sobre o jogo de Obì deveria nos apresentar a sua propria obra e deixar de perder tempo apontando o que julga adequado como um preguiçoso que fica deitadinho na rede observando se o outro fez ou não fez um trabalho bem feito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. como eu disse no início do que escrevi, qualquer coisa que eu comentasse ia me dar trabalho.

      Mas, eu não sou um anonimo. Tenho nome próprio e assino o que eu escrevo. Em qualquer lugar sou a mesma pessoa. Não me escondo atrás de nenhum pseudônimo de Internet. Muito diferente não?

      oso-oriola, eu não sou eu irmão. Sou apenas Marcos. Eu não tenho nada haver com sua relação afetiva com o autor de maneira que não vejo motivo para ficar chateado e ter tantos adjetivos no que escreve.

      O autor tem o grande mérito de se expor e escrever o que sabe e o que pensa sobre o que ele quer. Pouca gente tem capacidade e coragem para fazer isso. Quem escreve se expõe. Mas isso não o coloca acima de qualquer crítica.

      Minhas críticas ao que ele escreveu foram muito objetivas. Não foram qualitativas. Eu li de fato o livro dele e com cuidado. Fiz inclusive elogios ao que eu achei bom. Mas este assunto eu conheço e com a mesma liberdade que ele tem de publicar eu também tenho.

      Não, você esta enganado, ninguém precisa escrever um livro para poder criticar. A gente lê e comenta. Te gente que diz apenas gostei e não gostei. Eu prefiro explicar. Se você for na Amazon.com vai encontrar um monte de resenhas minhas, em inglês, português e espanhol.

      Você já viu quantos textos tem esse Blog? Já viu o tamanho dos textos? Já viu a qualidade do conteúdo de muitos deles. Olha, tudo conteúdo meu. Feito por mim, muitas horas de trabalho. E tudo isso de graça, qualquer um pode ler, imprimir, copiar, etc...

      Incluindo o fato de que os comentários nesse blog não são moderados. Tenho certeza que isso me coloca em uma posição muito confortável.

      Assim também o que eu faço pode ser criticado.

      Eu, estou trabalhando ha muitos anos para melhorar o entendimento desta religião. Eu compartilho conhecimento com as pessoas. Eu modero comunidade de Ifá e Candomblé, respondendo a pessoas que querem saber e ainda respondo a e-mails. Não cobro por isso.

      Desta maneira, faça como eu. Pense antes de escrever.

      Excluir
    2. de qualquer forma. Grato por participar. Divulgue o Blog

      Observe que nem propaganda do google tem aqui

      Excluir
  5. Anônimo02:37:00

    Adoro o Epega, escreve para quem não entende continuar não entendendo e para quem acha que entende ficar puto da vida kkkkkk (mais uma opinião de um comedor de feijão)

    ResponderExcluir
  6. Anônimo13:51:00

    Marcos,

    Boa tarde. Sabe de algum site que venda o livro do Baba Osundiya no brasil ? Ou mesmo algum conhecido seu que queira vender seu exemplar ?

    Grato,Annderson

    ResponderExcluir
  7. Não sei como comprar aqui.

    Você encontra facil na Amazon.com

    ResponderExcluir
  8. Anônimo12:14:00

    grato marcos, queria comprar rapido + já que não deu comprei na amazon mesmo.

    ResponderExcluir