Pesquisar este blog

quarta-feira, agosto 19, 2015

Perguntas & Respostas (2)


A seguir, perguntas que foram encaminhadas por email e que estarei respondendo aqui no Blog


A pergunta a seguir foi enviada por email (ogbeogunda@gmail.com)


Odus, a bem pouco tempo soube a respeito de Odus e  oque era, hoje se fala muito a respeito mais de uma forma temerosa, como?
Temos que cuidar de Odus?
De que forma?
Temos como ativa-los mesmo que sem querer?
E se estamos negativo no odu, como dar caminho, limpeza, ebó,enfim.

R. Eu publiquei um texto sobre Odù negativos no Candomblé

Odùs negativos no Candomblé

Este texto aborda sobre isso. Sugiro ler.

Odùs são bençãos de Olodumare, não existe temor ou medo associado a eles. Eles não te trazem nada de ruim, você já tem aquela situação em sua vida, o Odù traz é a solução para ela. Em Ifá dizemos que o Odù pode te trazer bençãos (positividade) ou trazer a remoção dos seus problemas (remover a negatividade que você já tem).

Pessoas que não sabem ou não entendem o que é Odù falam dessa forma como você descreve. O texto do link anterior fala sobre isso. Usam Odù para vender serviços que eles não tem. Não caia nessa bobagem.

Com eu digo no texto, ouço essas pessoas falando de Odù como se fosse uma coisa do mal, uma coisa terrível. Não é isso. Eles estão usando o desconhecimento das pessoas para colocar medo nelas e ganhar dinheiros com eles.

Criam medos para vender facilidades.

Você também não tem que cuidar de nenhum Odù. Se você vai a Ifá, sempre recebe um Odù como resposta a consulta, na verdade o Babalawo utiliza vários Odù para analisar sua consulta e não apenas um. Mas aquilo é temporário, vale para aquele momento de sua vida.

Através dos Ebós, ou não, o Babalawo vai direcionar a energia do Odù para o seu benefício. Contudo isso se encerra ali. Ponto. Outra consulta, outros Odùs.

Não existe Odù feito por data de nascimento e você não vai estar ligado a nenhum Odù. Odù não é ativado, assentado e muito menos cuidado.

Nos 2 links a segui isso fica bem claro

Assentamento de Odù no Candomblé 

O que é Odù?

Não jogue dinheiro fora com essas pessoas.que não sabem nada.


Meu orixá de cabeça é xxxx, como vou dar comida a ele, tendo que desembolsar R$ 300,00 todos mês???
Como cuida-lo.
Adoro o Candomblé, mas da forma como ele tem sido tratado aqui, fica complicado.
Um culto tão belo..

R. Veja, realidade complicada essa mesma. Essa não é a visão de uma religião. 

O Candomblé é uma religião, sem dúvida, essas casas e pessoas que você procura e te tratam dessa maneira, como uma cliente não são religiosas. Elas podem ser de Candomblé, entender de Candomblé, mas, elas são apenas mascates em volta da religião.

Religião são valores, ética, moral, é uma proposta de vida. Quando você vai na missa o padre cobra 300 reais para te dar a hóstia ou assistir a missa?

Pois é. Não confunda religião com exploração de pessoas.

Uma casa de Candomblé deveria ter cerimônias públicas, deveria ter liturgias comuns, deveria distribuir axé para as pessoas, resgatar a esperança na vida delas. 

As casas de Candomblé se transformam apenas em um lugar no qual uma pessoa, mais esperta, se declara Babalorixá ou Iyalorixá, abre um balcão e coloca o jogo de búzios em cima dele para cobrar a conta. Lembrando uma frase que o Edir macedo falou, essas pessoas devem usar como lema: "Se Orixá é o caminho eu sou o pedágio".

Inclusive não existe para elas diferença entre Cliente e filho de santo. Filho de santo é um cliente cativo. Aliás, religião onde existe a palavra "cliente" para designar alguém que vai la não pode prestar.

Veja, esta não é uma religião de oferendas, de trocas. É uma religião de amor, de fé, de valores elevados e de ética. 

Você não tem que fazer oferenda o tempo todo, muito menos pagar R$ 300,00 para alguém fazer uma oferenda ao seu orixá.  Se o orixá é seu, você nasceu com ele, ele está sempre junto de você como um anjo da guarda. Todo mundo tem Ori e orixá tomando conta dela, você não precisa de intermediários e muito menos essas divindades precisam comer.

Não caia nessa bobagem.